Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Feliz Natal

Feliz Natal para todos!
Aproveitem esta época para amarem, para partilharem, para sorrirem, para praticarem o bem, para pedirem desculpa e para se libertarem de todas as coisas más.
Só vivemos uma vez, pelo menos que o façamos intensamente e sempre na busca pela felicidade máxima. Porque é possível, sem dúvida, e com pequenas coisas!
Um grande beijinho para todos <3

247116_10153179536770685_1936551773734972694_n.jpg

 

Passatempo Vinhos Medalha de Ouro (Resultados)

15403086_10153958754410685_677922585_n.jpg

 

Chegou a hora de revelar o nome do vencedor do Passatempo Vinhos Medalha de Ouro, levado a cabo pelo Blog Diário de uma Caçadora e pela Adega Cooperativa de Dois Portos!

 

Relembro que em causa estava uma caixa de três vinhos: Monte Judeu Tinto Touriga Nacional/Cabernet Sauvignon (Medalha de Ouro); Marco Velho Tinto (Medalha de Ouro e Medalha de Prata) e um Frisante.

.

Para participar, bastava tornar-se fã da página de facebook Diário de uma Caçadora e da página de facebook da Adega Cooperativa de Dois Portos e preencher, uma única vez o Formulário de Participação

 

O vencedor foi escolhido aleatoriamente, através do random, que determinou o seguinte resultado...

 

passatempo vinho 2.jpg

 

passatempo vinho.jpg

 

Muitos parabéns à vencedora que em breve será contactada!

E muito obrigada a todos os leitores que participaram...

Em breve teremos mais passatempos e poderá ser a sua vez de ganhar :)

 

ML.

 

 

O que a sociedade ainda não sabe sobre os caçadores

O que é a caça? Quem são os caçadores? Uns "simples" assassinos que dedicam o seu tempo a matar animais indefesos? Uns bárbaros sem sentimentos nem educação? Quem são afinal os caçadores?

Hoje trago-lhe 12 factos que a sociedade desconhece sobre os caçadores. 12 factos que fazem toda a diferença, nomeadamente, no julgamento que nos fazem constantemente. 

Primeiro devemos conhecer, e depois poderemos julgar.

 

1) Todo o caçador que se preze conserva o meio ambiente

O caçador é um gestor cinegético; é um conservador das espécies; é um ajudante da natureza, como por exemplo, na reflorestação; é aquele que não polui o ambiente; é aquele que cuida da natureza, sem pedir nada em troca.

 

2) Os caçadores comem de forma mais saudável 

A carne de caça é bastante mais saudável que a carne da indústria alimentar. Aliás, são vários os artigos já escritos neste blog que referem isso mesmo. Uma carne baixa em gordura e que não contém hormonas nem antibióticos. 

A caça permite manter populações estáveis e saudáveis, com carne de qualidade; ao contrário da indústria alimentar, que produz em grandes quantidades, sem a mínima qualidade de vida para os animais. 

 

3) Os caçadores não desperdiçam a carne

Os caçadores que se prezem não matam só por matar. Quando caçam têm um objetivo: ficar com a carne para comerem posteriormente, sem desperdiçar nada. 

 

4) O mais importante para um caçador é a segurança... E a amizade!

O mais importante na caça é a segurança, quer connosco próprios, quer com os outros. Usar roupa fluorescente, ter mil cuidados com o manuseamento de armas e só atirar quando houver 100% de segurança; nunca pondo em risco os colegas e/ou os cães.

E a amizade... O companheirismo entre amigos de caça é único e inexplicável!

 

5) A caça não vai acabar e o caçador pode ser auto sustentável

O ser humano evoluiu porque caçou. A caça é uma atividade dos tempos antigos e que se mantém até hoje. Muitos dizem que o ser humano evoluiu e que não precisa de matar para comer. Eu digo que prefiro ser eu a caçar para comer; do que comer animais mortos nas prateleiras do supermercado. As condições de vida destes animais são como o preto e o branco - mais contraste é impossível.

Além disso, é cada vez mais crescente o número de mulheres caçadoras, em toda a Europa. O que outrora era uma atividade somente de homens, hoje em dia isso não é, de todo, verdade.

 

6) O caçador não é uma pessoa sedentária

Um caçador é uma pessoa bastante ativa, estando em constante ligação com a natureza. Há jornadas de caça que se chega a andar kms e mais kms. É bom para o corpo, assim como para a mente. Muitos dizem que é a melhor terapia anti stress, que faz com que os problemas se dissipem num ápice.

 

7) Os sentidos dos caçadores estão mais apurados

Um caçador é capaz de ver e ouvir certas coisas que um cidadão comum não está habituado, nomeadamente no campo; em que os sentidos têm de estar sempre apuradíssimos.

 

8) Todos os caçadores gostam de ensinar e mostrar a sua forma de estar na vida

Um caçador gosta de falar sobre a caça, sobre os animais, sobre a conservação das espécies e da gestão cinegética. Além disso, são tradições que vão sempre passando na família. A caça permite que haja uma ligação entre pai e filho (por exemplo) pura e mágica.

 

9) Os caçadores amam os seus cães

Os caçadores fazem tudo pelos seus cães. O verdadeiro caçador ama o seu cão e trata-o com o maior respeito e carinho. A velha história de que os caçadores tratam mal os animais e abandonam os cães que não prestam já ficou no passado. Esse não é o caçador dos dias de hoje. Pois o caçador dos dias de hoje está disposto a atirar-se a um poço para salvar o seu cão. 

 

10) Os caçadores têm sentimentos

Não somos assassinos! Não matamos só por matar! Temos sentimentos! São os caçadores que protegem o meio ambiente. São os caçadores que cuidam da natureza. São os caçadores que cuidam e protegem as espécies. São os caçadores que se preocupam, por exemplo, com a situação do coelho bravo. São os caçadores que ajudam a alimentar as espécies...

 

11) O mais importante na caça não é matar

Para um caçador o mais importante na caça não é matar um animal. 

O mais importante é estar em contacto com a natureza, sentirmo-nos em equilíbrio connosco próprios; vermos a felicidade dos nossos cães, enquanto caçam; vermos os animais na natureza, num meio livre; ajudarmos algum animal quando este está em dificuldade; é estudarmos e observamos o comportamento de cada espécie. No fundo, é percebermos que a verdadeira magia acontece enquanto estamos a caçar!

 

12) A caça tem um papel muito importante na economia e emprego

A caça gera milhões de euros na economia (em todo o mundo). A caça permite alimentar famílias, dar emprego a milhares de pessoas e sustentar e conservar milhares de animais.

 

ML.

15192797_10153933132475685_6257266550940651491_n.j

 

Passatempo Vinhos Medalha de Ouro

O Natal está a chegar...

Começamos na correria das compras...

Que presentes oferecer ao pai? À mãe? Aos sogros? Aos tios e primos?

Nesta época, o stress invade-nos (ainda mais). Num dos momentos mais importantes em família, em que a serenidade, o amor e a partilha são as bases do Natal; temos de fazer proveito disso mesmo. 

 

Para isso, o Blog Diário de Uma Caçadora e a Adega Cooperativa de Dois Portos juntaram-se para lhe oferecer um miminho muito especial. Um presente de Natal antecipado. Para si ou para oferecer a quem mais gostar! Ou ainda para levar para o jantar da Consoada ou para o almoço de Natal.

Vinhos com um toque mágico, que já ganharam vários prémios, devido à qualidade que têm. 

 

 

E temos para oferecer uma caixa com três vinhos muito especiais:

Monte Judeu Tinto Touriga Nacional/Cabernet Sauvignon: Medalha de Ouro - Concurso Vinhos de Lisboa 2016 e Medalha de Prata - Festival do Vinho Português 2016;

Marco Velho Tinto: Medalha de Ouro - CWSA China Wine & Spirits Awards 2015 e Medalha de Prata - Concurso Internacional Bacchus 2016;

- Frisante 

 

15403086_10153958754410685_677922585_n.jpg

 

 

Para participarem neste Passatempo de Natal e habilitarem-se a ganhar esta caixa com três vinhos (dois deles Medalhas de Ouro e Prata), basta que:

 

1) Façam like na página Diário de Uma Caçadora

2) Façam like na página Adega Cooperativa de Dois Portos

3) Partilhem o passatempo no vosso mural do Facebook

4) Cliquem no link e preencham o seguinte Formulário de Participação

 

Boa sorte a todos :)

 

* Passatempo a decorrer até à meia noite do dia 21 de Dezembro de 2016, em Portugal Continental. Podem participar todas as pessoas, com idade superior a 18 anos. Os resultados serão publicados através do sistema random.org e o vencedor será logo contactado. A caixa com os vinhos será enviada por transportadores.

 

15300516_10153958754460685_1502372320_n.jpg

 

 

 

Dois fundamentalistas agridem um galgueiro

Aconteceu em Espanha. Mas devemos estar atentos e sensibilizados para este tipo de notícias. As pessoas são cruéis e, infelizmente, já não se sabe distinguir entre o que é certo e errado, entre o humanismo e os ideiais fundamentalistas. O equilíbrio deve ser a base de tudo, é certo!

 

Isto passou-se na localidade de Carranque, uma província de Toledo, e o jovem agredido fez logo queixa às autoridades, depois de ter sido agredido por duas mulheres, quando este passeava o seu galgo na rua.

 

O galgueiro Javier Pastor, que tinha participado no Campeonato de Espanha de Galgos, estava a passear o seu galgo na rua, quando foi abordado por duas mulheres, que o atacaram com insultos e que gravaram todo este momento, pois esperavam uma má reação da parte de Javier.

Contudo, a reação demonstrada pelo galgueiro foi de indiferença e, perante esta atitude, estes fundamentalistas soltaram o galgo de Javier que, ao tentar recuperá-lo, foi atacado com arranhões no pescoço e tronco.

 

Depois de ter recuperado o seu cão, Javier foi de imediato a um centro médico, que comprovou os danos físicos que este apresentava. Javier fez também uma denúncia à Guarda Civil.

 

Um acto de cobardia! 

Um acto que merece ser punido!

Um acto que não podemos esconder nem ficar calados!

 

Força Javier! 

ML.

 

agreden a un galguero