Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

A forma como os animais vivem... Em cativeiro e em liberdade!

Duas realidades distintas...

A indústria alimentar e a forma como vivem e são tratados os animais...

A caça e a forma como vivem e são tratados os animais...

Mas somente a caça é atacada da forma que é... E porquê?

A palavra caça já tem uma conotação demasiado negativa, sem sequer conhecerem o significado da mesma, que vai tão mais além do "caçar um animal".

Ninguém quer sequer perceber o que é a caça, quem são os caçadores e o que é feito no terreno, por gestores cinegéticos.

E depois o poder económico que a caça tem não é, certamente o mesmo que a indústria alimentar. E não vale sequer a pena tentarem atacar esta indústria que nunca, mas nunca irá terminar, como todos sabemos.

 

Mas como uma imagem ou várias imagens valem mais do que mil palavras, deixo-vos dois vídeos que ilustram na perfeição a realidade da indústria alimentar e a realidade da Natureza, das presas e predadores e também da gestão cinegética, onde caçadores fazem comedouros e bebedouros para as perdizes (neste vídeo não ilustra, mas no vídeo número 2 no youtube está bem patente).

 

Indústria alimentar:  http://www.vippy.tv/emotivos/KJGSI8U/a-verdadeira-industria-alimentar

 

Caça e liberdade:  https://www.youtube.com/watch?v=fvCCEFGeRu4

 

É melhor re-pensarmos no que realmente importa e no que realmente está mal, ou não? Há que ter noção do sofrimento, do stress, da ansiedade que os animais nas indústrias alimentares estão sujeitos. E aqui sim, podem afirmam que não há respeito animal, não há dignidade animal.

E depois a outra realidade. A realidade de um animal em liberdade, que vive toda a vida em paz, harmonia, muitas vezes alimentando-se com a ajuda de gestores cinegéticos; em que o stress maior é a fuga dos predadores (estamos na Natureza) e que é morto com um tiro (e quando é, há muitos que não o são), sem sofrimento, sem sequer dar por isso.

 

E há que fazer estas comparações para começarmos todos a perceber o que se passa no nosso mundo. E que os criminosos e assassinos podem não ser os caçadores. Muito pelo contrário! Mas como disse, vejam os vídeos!

ML.

transferir.jpg