Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

A hipocrisia dos anti caça que comem carne

Vivemos num mundo imperfeito e, nós próprios, estamos cheios de imperfeições. Contudo, queremos ser o inverso desta imperfeição e, todos os dias, algumas das nossas atitudes tendem a refletir isso mesmo: a ideia da perfeição e de que somos excelentes seres humanos, cheios de educação, valores e princípios.

 

Mas este mundo imperfeito está repleto de uma coisa a que eu chamo hipocrisia, também ela imperfeita. Essa hipocrisia é uma das caraterísticas destes humanos que se julgam perfeitos ou que, pelo menos, fazem por isso. Humanos perfeitos, mas perfeitos hipócritas!

 

A hipocrisia começa quando uma pessoa diz que é contra a caça, mas come carne! Isto é ser hipócrita e querer estar num patamar que não existe. E de uma vez por todas percebamos isto: o mundo ideal é uma utopia criada por alguém que não tinha mais nada para fazer. O mundo ideal, onde os animais são todos amigos e alimentam-se todos apenas de plantas ou rochas (e nem pensemos nas teorias que ditam que as plantas têm sentimentos). Este mundo ideal, tem uns humanos um tanto ou quanto estranhos, todos amigos uns dos outros, com ideais de felicidade esquisitos, "minados" de pulgas e carraças, e também piolhos. Vivem em casas com aranhas, formigas e baratas. Não podem matar nada, nem um mosquito. Mas esses já morreram, no tempo em que o mundo era gerido pela cadeia alimentar e pela ecologia. Nesse mundo, estes mosquitos morreram todos atropelados. E aqueles que continham vírus, ainda mais atropelados foram...

 

Não sejamos hipócritas, humanos imperfeitos!

 

Tenho uma nova colega a trabalhar comigo. Decidi contar-lhe que sou caçadora, com aquele receio que esta sociedade utópica já nos fez ter (e temer). A sua resposta foi deveras aliciante e fez-me pensar que realmente os seres humanos são os piores amigos deles mesmos!

"O que é que tem tu seres caçadora? Eu também o sou. Como carne. Os vegetarianos também são caçadores. Comem verduras e legumes. Temos de caçar para termos o que comer, senão morremos".

 

E todos somos caçadores. Pelo menos todos nós que comemos peixe ou carne somos caçadores. E pensemos em conjunto na diferença entre mim, que sou caçadora e como o que caço, e na diferença entre si que não é caçador, que diz ser contra a caça, mas vai ao talho ou ao supermercado comprar carne e peixe.

Sabe quais são as condições de vida desses animais que come ao almoço ou ao jantar?

Sabe quais são as condições de vida dos animais que eu caço e como ao almoço ou ao jantar?

 

Não sejamos hipócritas, humanos imperfeitos!

 

Sabe qual a forma como são mortos os animais que come ao almoço e ao jantar? O stress que têm? O que sofrem?

Sabe qual a forma como são mortos os animais que eu como ao almoço e ao jantar? Animais que andam em liberdade durante toda a sua vida e que pouco ou nada sentem quando morrem, com o tiro?

 

A questão aqui é: se come carne ou peixe, porque é contra a caça?

Porque os caçadores matam tudo o que veêm? Há leis e regras, que têm de ser respeitados: dias específicos, alturas do ano, e número de peças!

Porque os caçadores são cruéis e caçam ilegalmente? Por isso é que existem os caçadores e os matadores. Os caçadores são pessoas com regras, como referi, os matadores fazem tudo isso que o levam a ser "contra a caça".

Porque os caçadores tratam mal os seus cães e abandonam-nos? Estamos no século XXI e quem faz isso não é um ser humano; apenas um ser desumano. Um ser humano imperfeito, mas este é bem imperfeito!

 

Portanto, deixemo-nos de hipocrisias e de utopias! Somos seres humanos, com as nossas imperfeições e não devemos tentar colmatá-las fazendo-nos passar por bons samaritanos, preocupados com a natureza e os animais. De facto, devemo-nos preocupar, obviamente; mas então que façamos alguma coisa por isso. Vamos para o terreno, para o campo, ajudar estes animais; dar-lhes alimento e água; controlar os predadores.

Há muito trabalho a fazer e esse trabalho passa por duas fases:

1) Perceberem que todos nós que comemos carne, somos caçadores!

2) Perceberem que a vossa utopia de mundo ideal só poderá ser real (em parte, senão não seria uma utopia) quando começarem a actuar, a fazer alguma coisa de concreto. E isso não passa pelo facebook e por manifestações...

 

Os animais precisam de seres humanos imperfeitos; mas não precisam de mais seres humanos hipócritas!

ML.