Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

A Natureza é perfeita!

A Natureza é perfeita! Com toda a certeza!
 
Este fim de semana, depois de várias insistências, decidi fazer mergulho e acompanhar um GRANDE caçador submarino. Confesso que o mar me intimida e sempre tive receio de "competir" com ele, devido a várias coisas que já me aconteceram. Pormenores, é certo, mas que vão fazendo parte da nossa história!
A medo, fui-me equipando! A medo calcei as barbatanas e, também a medo, mergulhei! Não sabia o que iria encontrar! Não sabia o que iria ver ou sentir. Mas de facto a experiência foi deveras incrível!
"No mar, não podes ter medo e tens de estar o mais tranquila possível! Nunca lutes contra o mar e nunca transmitas o teu nervosismo!" Estas foram as palavras que me ficaram e que eu segui, com toda a responsabilidade!
Antes de entrar, tive de me certificar que já tinha aprendido muita coisa. Com o melhor professor, também seria difícil não ter aprendido assim. Há muitos perigos, é preciso ter consciência disso; e foi a primeira coisa que quis ter em conta.
 
O fundo do mar é absolutamente magnífico! Estava repleto de anêmonas e ouriços do mar. Fantástico! Segui o meu caçador submarino e ia vendo o trabalho dele e tentando aprender mais alguma coisa.
Até que ele me chamou, com gestos e apontou para o fundo. Eu olhei e não via nada. Ele disse "um polvo". Olhei com olhos de ver e, com muita dificuldade, consegui vê-lo. As técnicas que eles usam para se encobrirem são fantásticas. E mal o conseguimos ver. São realmente os mestres do disfarce! Olhei e sorri! Nunca tinha visto um polvo no seu habitat natural!
O Zé deu-me a arma e disse "mergulhas, apontas e disparas". Olhei para ele receosa. Muito receosa. Seria eu capaz de mergulhar e caçar o polvo? Respirei fundo e lembrei-me das palavras dele "descontrai, relaxa, inspira e expira. Repete e essencialmente desfruta". Assim seria! Retirei a máscara para limpar bem, coloquei o respiradouro na boca e mergulhei. Olhei para o polvo, apontei a arma e disparei. Isto tudo em segundos. Puxamos e eis que tenho o meu primeiro polvo caçado.
Obrigada pela confiança e obrigada por estes momentos maravilhosos que me proporcionas e tudo o que me ensinas!
 
Realmente a Natureza é tão perfeita! Ainda bem que a conseguimos desfrutar desta forma tão peculiar!
ML.

13866664_10154469416574455_2064361245_n.jpg