Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Caça gera 16.000 milhões de euros para a economia europeia

Durante a conferência "O valor económico da caça na União Europeia", celebrada no dia 27 de Setembro de 2016, no Parlamento Europeu, a Federação das Associações de Caçadores da Europa (FACE) apresentou um novo estudo, onde os resultados mostraram que a caça tem um valor de 16.000 milhões de euros para a economia europeia.

 

Como?

 

Sete milhões de caçadores europeus gastam anualmente esta quantidade em licenças, armas de fogo, munições, equipamento, viagens e coutos. A sua contribuição estende-se também à Sociedade, nomeadamente, na conservação da natureza. 65% do território é gerido por caçadores, nomeadamente com atividades de melhoramento do habitat, na redução de conflitos entre a fauna, controlo de predadores e ajuda no desenvolvimento rural.

Segundo este estudo, um caçador europeu dedica em média, por ano, 2400 euros de forma direta, milhares de horas de trabalho voluntário com um valor incalculável e ainda o que gastam indiretamente na caça.

 

Karl-Heinz Florenz, presidente do Intergrupo Biodiversidade, Caça, Campo, referiu que "a caça é um motor importante na economia rural e nacional em toda a Europa. Cada vez mais é importante reconhecermos isto. Há que reconhecer o papel da caça, que contribui para a economia rural, para a sociedade e para os países da Europa".

Renata Briano, vice-presidente do Intergrupo Caça, destacou também que "o impacto da caça nas economias nacionais e na economia europeia é decisivo e deve ser tomado em conta. Deve ser ainda integrado nas futuras políticas nacionais, relacionadas com a biodiversidade e o desenvolvimento rural". 

O presidente da FACE, Michl Ebner, acrescentou mais, dizendo que "(...) se tivermos em conta os gastos indiretos e o trabalho voluntário dos caçadores poderíamos ter um valor de 32.000 milhões de euros. Mas esta é uma estimação que requer mais estudos".

 

Claro que a caça é bem mais complexa, para medi-la "somente" em termos monetários. De facto, a caça deve ser também considerada um serviço ambiental, que produz benefícios para a economia, para o campo, o mundo rural, mas também para a sociedade em geral. Criam-se novos empregos alternativos sustentáveis, há um aumento da qualidade de vida e uma transmissão de cultura e tradições. 

 

O trabalho de conservação e gestão cinegética dos caçadores  tem um valor económico incalculável, que nunca se terá em conta em nenhum estudo científico.

 

ML.

face_conference_26

 

face_conference_2

face_conference_29