Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Caçadores unem-se uma vez mais e doam 1615€ a Instituição de pessoas com deficiência

Julgar é fácil. Condenar, sem conhecimento de causa, ainda mais fácil o é. Atacar, humilhar e ameaçar são comportamentos típicos de quem julga e condena, sem conhecer a realidade. Mas, o mais importante de tudo isto prende-se somente numa coisa: quem faz o quê? Quem ajuda quem? Quem é altruísta ao ponto de se preocupar mais com o outro do que consigo próprio?

 

Hoje venho contar-vos a história (real) de um grupo de pessoas que se uniu, uma vez mais, para fazer a diferença na vida de alguém. Um grupo de pessoas que são caçadores e que, acima de tudo, são humanos, altruístas, caridosos e pró activos no sentido de fazerem alguma coisa de útil.

 

No dia 3 de Junho, realizou-se uma Prova de Santo Huberto de Beneficência na Herdade dos Nabos, com o intuito de ajudar a CERCIMOR - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados CRL, de Montemor-o-Novo. Esta Instituição dá apoio a pessoas com deficiência ou incapacidade, residentes em alguns concelhos alentejanos e, como todas as insituições que ajudam pessoas, animais e/ou outras causas, necessitam de ajuda. E foi isso que fizemos. Ajudamos!

 

Estavam presentes cerca de 100 pessoas, vindas de todos os pontos do país. Pessoas que sairam das suas casas (muitas de madrugada), que fizeram kms e kms, que gastaram dinheiro, que deixaram a família em casa, somente para ajudar!

A Prova correu muito bem, assim como o almoço e entrega de prémios. Deixem-me ressalvar a ajuda de várias entidades para que a prova fosse um sucesso. Sem vocês, não seria possível!

 

Contamos ainda com a visita de residentes e da direção da CERCIMOR, durante o evento. Houve uma interação entre todos e umas palavras sentidas da direção para todos nós, agradecendo o apoio enorme que estavamos a dar. Como disseram "ninguém vos dá nada em troca para estarem a fazer isto (...)"

 

E eu respondo! Não precisamos que nos dêm nada em troca, porque a melhor coisa que podemos receber é o vosso sorriso, as vossas lágrimas e os vossos abraços. É sabermos que fizemos a diferença, que pudemos ajudar alguém, que podemos fazer alguém sorrir. É saber que os 1615€ que conseguimos angariar serão mais úteis para vocês do que para nós.

E, sobretudo, é saber que a palavra caçador em nada influencia este gesto maravilhoso que aconteceu nesse dia. É saber que todos somos humanos, todos somos diferentes, mas é com essas diferenças que poderemos evoluir. Como Pablo Neruda, um importante poeta chileno do século XX disse, “A felicidade é interior; e não exterior e, por isso mesmo, não depende daquilo que temos; mas sim daquilo que somos”.

Obrigada por serem quem são! E obrigada por terem feito a diferença na vida de alguém!

Menos julgamentos, menos críticas e mais ação! É este o nosso lema!

ML.

 

(Notícia que saiu no Badaladas, Revista Caça e Cães de Caça e Jornal Montemor)

 

18892890_10154470790250685_692896456474590801_n.jp