Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Caçadora

Diário de uma Caçadora

Caçar com Retriever

Desde que nasci que sempre tive cães de caça. Entre os podengos portugueses, uma das nossas raças mais primitivas, a diversas raças de cães de parar; todos foram crescendo comigo, e eu com eles... Fui conhecendo-os, percebendo o seu comportamento e, acima de tudo, entendi que estes cães têm uma funcionalidade e, efetivamente, nasceram para caçar.

Para além dos podengos e dos cães de parar, cheguei a ter beagles e teckels. À medida que fui amadurecendo e que me fui seduzindo pela caça, descobri que havia uma panóplia de outras raças de cães de caça.

Se sou caçadora, e muitas vezes aqui o disse, devo-o, em grande parte, aos meus cães. Quando vivemos de perto a paixão de um cão pela caça, também nós nos envolvemos; gostando ou não de caça. E a evolução da nossa espécie dita isso mesmo: humano e cão evoluíram simultaneamente; já que há mais de 20.000 anos atrás, quando ainda eramos caçadores-coletores, e ainda não tinham "inventado" a agricultura, o humano já caçava com o cão.

 

E se seguirmos esta linha da História do ser humano e dos cães, poderemos descobrir coisas maravilhosas. Uma delas, o emergir do Retriever, uma das raças mais famosas do nosso país (e arriscaria a dizer do mundo) - um cão de companhia mas, precipuamente, de caça.

Falando especificamente do Retriever do Labrador, é cativante perceber como se desenvolve esta raça, até aos dias de hoje. Apareceu nas costas do Canadá, mais precisamente numa ilha ao largo da foz do rio Saint-Laurent, a ilha da Terra Nova. Não se sabe ao certo como é que os cães ali chegaram, poderiam ter sido levados por tribos índias, no entanto, a maioria julga que vieram da Europa, dado que os navegadores levavam frequentemente cães nos seus barcos, e é possível que alguns se tenham estabelecido na ilha. 

Os cães começam então a ser utilizados pelos pescadores que ali viviam; principalmente para irem buscar redes dentro de água ou peixes que fugiam.

 

Posteriormente, estes cães foram levados para Inglaterra, onde o seu desenvolvimento foi célere. Os caçadores começaram a utilizá-los para cobrar, sobretudo na água.

Enquanto os cães de parar apontavam a caça (pointing dogs), os retrievers cobravam-na.

Em 1904 o Labrador foi reconhecido como raça e criado o seu estalão pelo Kennel Clube Inglês.

 

Hoje em dia, este é um cão que continua a ser muito utilizado na Europa. Para além da caça, é também colocado em diversas provas de trabalho, sendo muito famosas em Inglaterra, Espanha, França e EUA. Várias são as associações que trabalham neste sentido, nomeadamente, o Hunting Retriever Club; Rainier Hunting Retriever Club; Central Coast Hunting Retriever Club; Copper State Hunting Retriever Club; Platte Valley Hunting Retriever Club; Asociación Española del Labrador Retriever (e muitos outros). Em Portugal, temos o Retriever Clube de Portugal.

 

Creio que ainda há muitos caçadores que utilizam o Retriever na caça; no entanto, o cão de parar veio substituir, diminutamente, esta raça. Se noutros países, utilizam as duas raças; em Portugal utiliza-se o cão de parar para tudo - sendo essencialmente um cão que "aponta" a caça; e não um cão que cobra. Simplesmente teve de se adaptar...

Sendo uma das raças mais registadas em Portugal, no Clube Português de Canicultura, este cão encanta também como animal de companhia. Mas... Dizem muitos dos criadores, que sabem que os cães sentem a necessidade de caçar... É como ter nascido com o dom para cantar e não me deixarem. Interiormente, cantarei sempre... Só não o posso exteriorizar... Creio que estes cães caçadores, que não o podem fazer, sentem um bocadinho isto... Interiormente, os instintos estão lá. Interiormente, eles sabem aquilo que gostariam de estar a fazer... Exteriormente, talvez o possam demonstrar, quando correm atrás dos pombos da cidade ou dos patos que estão no lago do jardim... Ou quando vão buscar a bola que o dono atira...

 

Nunca cacei com um Retriever. Aliás, nunca tive um cão destes; se bem que a sua versatilidade e funcionalidade me fascinam. Estou a ponderar uma nova experiência, e caçar com Retriever do Labrador. As histórias que poderemos contar mas, sobretudo, os momentos que poderemos viver, devem ser também indiscritíveis.

E vocês? Alguém caça com Retriever do Labrador?

ML.

 

retriever8.jpg

(Foto retirada do site: http://rheareview.com/caring-for-your-favorite-hunting-partner/

2 comentários

Comentar post