Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Diário de uma Caçadora

Cães envenenados na zona do Norte/Centro

"Está a ser uma calamidade, aqui na zona do Norte /Centro. Envenenam os cães e não há nada que possamos fazer".

 

Foi assim que começou a conversa com alguns caçadores desta mesma zona. Estão em sobressalto devido aos acontecimentos dos últimos tempos: o envenenamentos dos cães de caça.

Segundo a Quercus, este ano, já morreram mais de 20 cães envenenados. Normalmente, colocam isco com veneno, nomeadamente, a estricnina. 

"Basta os cães lamberem um isco com esse produto, que já não conseguem andar mais de três metros", refere um dos caçadores. 

Para além da estricnina, que cada vez é mais difícil arranjar à venda no mercado, outro método que utilizam é isco (por exemplo carne), com pregos pequenos. Mas, desta forma "os cães morrem mais lentamente", referem, "e não há nada nem ninguém que os consiga salvar".

Além disto, os proprietários dos cães também têm manifestado problemas de saúde, por terem estado com os animais que ingeriam iscos com veneno.

 

Motivos? Porque fazem isto? Quem faz isto?

Não sei. Creio que esta é a resposta que todos dão porque, na verdade, não podemos acusar ninguém sem provas concretas. Mas, o que é certo, é que estes episódios são recorrentes. 

"Eu tenho as minhas suspeitas, mas não tenho provas que incriminem as pessoas. Sabe, há muita inveja, muitos problemas que já são paralelos a nós. E descontam é nos cães. Isso não se faz. Se querem vingar-se ou prejudicar alguém que o façam, mas que não seja com os nossos melhores amigos", diz, de forma triste e sentida um caçador que já perdeu 3 cães.

 

Havendo ou não razões, por parte seja de quem for, esta não é a solução. Não sei se são pessoas que o fazem por vingança, não sei se o fazem por maldade; se o fazem porque não gostam dos caçadores ou se o fazem simplesmente porque sim. O que sei é que esta atitude é simplesmente desprezível e, hoje em dia, é um crime. Essas pessoas podem ir para a prisão. E deviam... Deviam ser punidas, e bem punidas. Como é que se consegue envenenar um animal? Saber que o vai matar? Um animal de caça, que é propriedade de alguém? Um animal que tem donos que, supostamente, o adoram e o vêm como parte da família? Ah sim, punidos e bem punidos...

 

Mas tudo isto vem de encontro à teoria que tenho sobre este novo mundo e esta nova sociedade. Não há limites, não há respeito, não há nada de nada. As pessoas são más, mesquinhas, tristes e com um pensamento totalmente distorcido. Não olham a meios para atingir os fins. A troco de quê? Para quê? Oh mundo, que diferente que estás... Repleto desta gente cobarde!

 

GNR; SEPNA e afins poderiam ajudar-nos na solução deste problema? É que ninguém sabe mais o que fazer, a não ser chorar e lamentar a morte dos animais...

ML.

 

Estricnina_frasco.jpg

(Imagem retirada do site: http://www.antidoto-portugal.org)