Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Governo Regional da Madeira prepara repovoamento do coelho bravo no Porto Santo

Esta notícia foi colocada ontem no site Funchal Notícias. Coloquei-a aqui na íntegra para que todos possam ficar a conhecer o que será feito no Porto Santo, Madeira.

 

"Sendo o coelho bravo a principal espécie cinegética da nossa Região e fazendo parte da cadeia alimentar de outras espécies, a secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, através do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza (IFCN, IP-RAM), procedeu, no início de dezembro, à captura de alguns destes animais na ilha da Madeira, com o objetivo de realização de repovoamentos, na ilha do Porto Santo, caso seja necessário.

Esta decisão do Governo Regional surge na sequência da mortandade que se verificou no final de 2016, nos coelhos bravos, provocada pela Doença Hemorrágica Viral (DHV-V2), que por consequência, fez com que a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, como medida de gestão cinegética, encerrasse antecipadamente o período venatório para o coelho bravo, na ilha do Porto Santo.

Esta nova estirpe do vírus da DHV foi caracterizada por um elevado grau de contágio e de mortalidade, que provocou efeitos nefastos sobre as populações de coelho bravo, reduzindo-as drasticamente.

Segundo uma nota da secretaria, “todos os coelhos bravos capturados, estão a ser sujeitos a um controlo exigente do seu estado hígido, tendo sido também, iniciado o protocolo de vacinação contra a nova variante de DHV”.

Entretanto, o Instituto de Florestas “está a acompanhar o estado evolutivo da colónia de coelhos e dos bandos de perdiz vermelha nas principais áreas cinegéticas da ilha, de modo a manter informação atualizada sobre a condição das espécies cinegéticas do Porto Santo.”

 

                                                                                                                                 (Notícia retirada do site Funchal Notícias)