Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Nos Açores, coelhos bravos adquirem imunidade contra DHV2

Segundo um estudo da Direção Regional dos Recursos Florestais, do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto e dos caçadores açorianos, em 2016, chegou-se à conclusão que cerca de 70% das populações de coelho-bravo na Terceira e 40% em São Miguel e Graciosa já adquiriram imunidade contra a nova variante do vírus da Doença Hemorrágica Viral.

Quem o afirma é a Diretora Regional dos Recursos Florestais, Anabela Isidoro, que acrescenta "os serviços têm estado a fazer um acompanhamento mensal das populações de coelho bravo em todas as ilhas; e estes dados recolhidos dão-nos boas notícias".

O estudo, intitulado de “Monitorização da DHV2 nas populações de coelho-bravo nos Açores”, foi feito com base em recolhas de coelhos, em dezembro de 2016 com a colaboração dos caçadores da zona, tendo permitido fazer então uma comparação com os dados referentes a 2015.

 

O programa envolveu as seguintes ações:

  • Avaliação das flutuações na abundância das populações de coelho-bravo, a partir de contagens periódicas de coelhos em cada ilha.  
  • Avaliação das variações na mortalidade de coelho-bravo e a sua relação com a DHV, baseada na prospeção e amostragem sistemática de cadáveres. 
  • Diagnóstico e caracterização das estirpes de vírus da DHV em circulação nas populações açorianas de coelho-bravo, detetadas em animais encontrados mortos ou recém-caçados 
  • Estudo de possíveis respostas imunitárias do coelho-bravo à DHV, baseado na amostragem de animais recém-caçados 
  • Avaliação de eventuais efeitos da DHV na estrutura demográfica das populações açorianas de coelho bravo, baseada no exame de animais recém caçados.

 

Boas notícias, sem dúvida! Parabéns pelo trabalho realizado!

ML.

 

coelho_2.jpg