Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Novo imposto sobre as munições chumbado

Uma boa notícia para a caça! 

Uma boa notícia para o tiro desportivo!

Uma boa notícia para os armeiros e lojas de armas e munições!

Uma boa notícia para a economia portuguesa!

 

PCP, CDS e PSD chumbaram em AR o "imposto bala" (contribuição de dois cêntimos por cada projétil), medida que o Governo tinha proposto para o Orçamento de Estado de 2017.

PS, BE e PAN votaram a favor mas o número de deputados (105) foi inferior ao número do PCP, PSD e CDS (122).

 

Os deputados estavam a votar as primeiras alíneas do artigo 192.º do Orçamento para 2017, que prevê a criação desta contribuição "sobre cartuchos de múltiplos projécteis cujo material utilizado contenha chumbo". A votação incidia sobre as alíneas A a F, que estabeleciam a quem se aplicava o imposto – aos importadores e aos consumidores destes projécteis.

 

Com este novo imposto, o Governo previa uma receita de 250 mil euros (in Público), contudo, pergunto-me se ganhariam este valor ou se não ficariam a perder... Isto porque muitas pessoas ligadas à área iriam comprar as munições aos nossos vizinhos espanhóis. Caso esta medida fosse aprovada, poderia ter "saido o tiro pela culatra".

 

Quando a sociedade começa a perceber a importância do sector da caça na economia, na gestão cinegética, na natureza e na conservação das espécies, as coisas levam um bom rumo! 

E com esta pequena vitória, a esperança de que tudo se torne num final feliz aumenta! Para os caçadores, mas principalmente para os animais! 

ML.