Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

O que fazem os caçadores quando é proibido caçar?

Era uma vez uma cigarra que vivia saltitando e cantando pelas cidades, sem se preocupar com o futuro. Esta cigarra tinha uma peculiaridade: era a cigarra mais importante da floresta e tinha um grupo de animais que a seguiam em tudo. Ela cantava todos os dias, chegando a ser incómodo para os outros animais. Mas ela não se importava, porque fazia aquilo que gostava e que achava ser certo. Se tinha nascido para cantar, então iria cantar; sem pensar nos outros à sua volta e nas consequências dos seus atos. 

Um dia, encontrou uma formiga. Era um dia de Verão, com um sol quente que aquecia qualquer sombra que houvesse. A formiga estava a carregar uma folha pesada e com um ar muito cansado. A cigarra olhou para a formiga, num tom de gozo, e disse-lhe:

- Formiga o que estás a fazer, com este calor?

- Estou a limpar a floresta!

- E para que estás a ter todo esse trabalho, se esta é a tua casa e a de tantos outros?

- Porque se eu não fizer, ninguém o fará. E eu prefiro cuidar e preservar, para não perder a minha casa, nem a minha vida. Queres ajudar-me cigarra?

- Não! Está muito calor e eu gosto mesmo é de cantar. Mas acho muito importante aquilo que fazes. É importante cuidares da tua casa e dos teus companheiros.

- Da nossa casa e dos nossos companheiros.

 

A formiga continuou a trabalhar. Limpava a floresta, arranjava comida para os tempos mais frios que se avizinhavam e cuidava daquilo que era de todos, sem que ninguém a ajudasse ou agradecesse. Fazia-o porque queria.

E a cigarra continuou a cantar. O pequeno grupo de animais que gostava de a ouvir, todos os dias iam ter com ela. Cantavam, dançavam e falavam do terrível inverno que aí viria. A cigarra sabia muitas coisas sobre o inverno e ensinava-os, com dicas e conselhos.

Havia folhas para todos se alimentarem. A água era mais escassa; mas elas sabiam de um sítio (um género de um esconderijo) onde a formiga armazenava água e por vezes iam lá buscar, sem que ninguém as visse.

 

Um dia, a formiga intrigada, decidiu ir falar com a cigarra e perguntou-lhe:

- Porque não me podes ajudar cigarra? Eu sei que estás preocupada com a chegada do inverno, tanto como eu, mas tu não fazes nada para modificar isso. Se te preocupas, se é importante para ti; porque não ages? Porque não fazes nada?

A cigarra explicou-lhe que a vida era para ser aproveitada e que o mais importante era fazer a diferença na floresta. Ao cantar, ao dançar e ao falar sobre o inverno com os seus amigos, a cigarra estava convicta que esse era o caminho certo e que teria toda a floresta "aos seus pés".

A formiga não percebia o porquê daquela atitude. Esta não tinha sido a forma como havia sido educada e como tinha crescido. 

 

Um dia, o inverno chegou. A formiga, que já tinha limpo a sua casa e já tinha arranjado comida e bebida, estava descansada e sabia que tudo ia correr "às mil maravilhas". 

A cigarra, que muito falava e cantava; mas que nada fez até então, passou o inverno cheia de frio e com muita fome.

 

Esta é a história da cigarra e da formiga, contada desde que somos pequeninos.

Esta é a história de dois animais; mas poderia ser a história de dois humanos diferentes.

Esta é uma história real. Deixo-vos alguns exemplos do trabalho que as formigas humanas, intituladas de caçadores, vão fazendo na sua casa, a floresta, sem que nada nem ninguém lhes peça (ou pague). Este trabalho, criticado por tantas cigarras, tem feito a diferença na vida de milhares de animais.

Um trabalho feito nos seis meses em que é proibido caçar! Um trabalho feito por caçadores voluntários! Um trabalho cujo objetivo é cuidar, preservar e gerir toda a floresta. Um trabalho que não irá deixar que o inverno acabe com os outros animais! E este é um trabalho real; e não um trabalho de palavras e cantorias! 

ML.

 

_______________________________________________________________________________________________

 

Vão-se buscar sacas de milho para alimentar todos os animais, e fazem-se comedouros e bebedouros...

Fazem searas, limpam e recuperam nascentes e tornam acessíveis à fauna os pontos de água.

13226747_579155965596070_3131862329592002753_n.jpg

19884355_1511598375549868_1847779809713346172_n.jp

19756905_1511598495549856_6638339485790198667_n.jp

19149324_1488267677882938_1278697488571109806_n.jp

 

19748818_1511598672216505_300835299454956544_n.jpg

19732024_1511598822216490_6051870326375430021_n.jp

13238956_579156088929391_1260963565511368152_n.jpg

13516230_601568536688146_180391636378628105_n.jpg

13537785_601568513354815_4858111202778267041_n.jpg

15726439_690380781140254_5626858988645490331_n.jpg

13533064_601568780021455_2698563361972156770_n.jpg

Foto de Filipe Batista Reis.

 

Limpam-se os matos. Apanha-se e retira-se o lixo. 

 

18664381_1462415407134832_2040615273780686774_n.jp

20499031_GmQKp.jpeg

20499028_B4Fzq.jpeg

13240669_584551705056496_1587477973265915384_n.jpg

 

Arranja-se o que é preciso arranjar...

 

18620376_1462415480468158_5438370203602764628_n.jp

Foto de Filipe Batista Reis.

Foto de Filipe Batista Reis.

13315294_584551685056498_1575731810993805263_n.jpg

13307260_584552031723130_7824331964632872163_n.jpg

 

Plantam-se árvores e ajuda-se o meio ambiente...

 

17426006_1860541130826524_5610559393884305674_n.jp

17308931_1860541137493190_4391037869801161225_n.jp

 

Fazem-se eventos, que promovam a natureza, o ar livre, a liberdade e a saúde dos animais; e a solidariedade.

 

1927799_10203983538268342_4121346103146129629_n.jp

10151770_756251371060924_3017329676201204961_n.jpg

12717948_1153759084643482_3371088018305939862_n.jp

cartaz prova beneficencia.jpg

 

 E retrata-se tudo o que de melhor tem a Natureza... E todos os frutos que tem o nosso trabalho...

 

17884174_10206424767897557_8092706480869242875_n.j

11701095_10202977749724257_3205642777413160022_n.j

11751753_910169615715099_7203518607297566280_n.jpg

14906887_10205458877150892_2385211060643704047_n.j

13716136_10204792611854676_6426916704248511797_n.j

13716233_10204798817329809_6406555532644268150_n.j

13509077_10204682617504886_3776018856104062386_n.j

19260425_10206835086115256_4184574317972530229_n.j

12087999_10203439961559264_8148530625259627290_n.j

Obrigada a todos aqueles que me disponibilizaram as fotografias!