Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Os Caçadores... E os matadores!

"Caçador assassina cão a tiro e manda corpo ao rio". 

"Hoje 7 caçadores foram apanhados com aparelho dos tordos,em 3 zonas de caça".

"GNR detém caçadores ilegais em Celorico da Beira".

"Seis veterinários e 26 caçadores detidos por mutilações em cães".

_______________________________________________________________________________________________

São estas as notícias mais recentes que têm saído nos meios de comunicação social. Ora, se queremos fazer alguma coisa pela caça e levar o nosso nome (caçadores) a algum sítio, nunca poderá ser com notícias destas. Claro que muito do que acontece a culpa é e sempre será dos caçadores. Neste sentido, podemos ser as vítimas. No entanto, também há caçadores (ou matadores) que têm culpa. Que não deviam sequer ser designados como tal. Hoje saiu um artigo que escrevi sobre este mesmo tema, na Revista Caça e Cães de Caça. Transcreverei para aqui... Para mudar mentalidades, temos de mudar primeiro as mentalidades de alguns caçadores!

_______________________________________________________________________________________________

"Pensei muito em escrever sobre este tema! Primeiro, porque sei que irei tocar em algo delicado e que, muita gente, poderá não gostar. Depois, porque talvez seja uma realidade um pouco abafada por todos os caçadores! Mas não consigo ficar indiferente à nossa situação. À situação que, a meu ver, tende a crescer, de dia para dia.

Se, em tempos, escrevi sobre o porquê de não sermos contra a caça; hoje escreverei sobre o porquê de não sermos contra os caçadores. Mas somente contra os caçadores. Porque os matadores… ou os “matam tudo”… esses creio que devemos ser contra. Não sei se diga contra; mas, pelo menos, que façamos alguma coisa para os “mudar” – se é que podemos mudar alguém.

Não me vou pôr aqui em longas linhas sobre o que é ser um matador ou um “mata tudo” e quais são as consequências dessa atitude. Em vez disso falarei apenas das diferenças entre um matador e um caçador. No meu ponto de vista, claro está. Só quero com isto que percebamos, de uma vez por todas, o porquê da caça poder estar no patamar que está! Só por causa disto? Não só! Mas acredito que possa ajudar muito.

 

Um caçador não mata só por matar. Um matador sim.

Um caçador preocupa-se com uma gestão cinegética adequada. Um matador preocupa-se com o maior número de peças que consegue abater.

Um caçador atira às peças que pode matar e, muitas vezes, até as poupa, porque sabe que não vale a pena. Um matador atira sobre aquilo que vê.

Um caçador fala com alegria sobre os lances dos seus cães. Um matador fala sobre os seus tiros e peças derrubadas.

Um caçador fala sobre os seus cães com um brilho nos olhos e relembra outros com uma lágrima. Um matador fala sobre os cães que abandonou, que não prestavam para a caça.

Um caçador não se senta à mesa, para almoçar (seja que horas forem), sem antes tratar, cuidar e agradecer aos seus cães. Um matador pensará nisso, depois de almoçar… quiçá de jantar.

Um caçador vê um coelho e, nesta altura, talvez nem o mate, devido a tudo aquilo que sabemos. Um matador vê um coelho e não pensa duas vezes em matá-lo (afinal de contas, poderá ir dizer aos amigos que matou uma espécie que já começa a ser escassa).

Um caçador poupa muita caça. Um matador não pode fazê-lo, pois seria um desperdício.

Um caçador mata uma peça de caça parada pelo cão. Um matador mata uma lebre na cama, se for preciso.

Um caçador vê a Natureza como a sua casa, que deve cuidar. Um matador vê a Natureza como a sua mansão, para se divertir.

Um caçador ouve os mais velhos e os mais novos, tentando sempre aprender mais qualquer coisa. Um matador já sabe tudo.

Um caçador, muitas vezes, guarda a arma e deslumbra-se a Natureza. Um matador mata! Seja um porco com 20 kg ou uma porca com listados.

Um caçador erra e admite-o. E nunca culpa a espingarda ou os cães. Quando um matador erra (se é que erra!), a culpa nunca será dele.

Um caçador veste umas calças velhas e uma camisa rasgada de passar pelos arames e silvas. Por norma, usa o colete mais velho com nódoas de sangue ou até mesmo o colete do pai ou do avô. Um matador, muitas vezes, veste as melhores calças e o casaco topo de gama.

Um caçador é humilde. Um matador é vaidoso.

Um caçador defende a caça! Um matador ataca-a (mesmo que seja de forma inconsciente)!

Um caçador é feliz com o que tem. Um matador quer sempre mais, nunca conseguindo alcançar tal felicidade.

 

Ser caçador é ser diferente. Ser caçador é amar a caça, uma forma de estar na vida... é respeitar todas as espécies e o próximo! É ser educado! Infelizmente, o caçador poderá estar em vias de extinção! Ou não?"

ML.

2015-01-13 20.36.02.jpg2015-12-24 13.47.12.jpg

2015-09-16 09.41.42.jpg2015-12-13 14.23.59.jpg

 

 2015-12-17 10.55.15.jpg2014-09-14 15.56.07-1.jpg

 

 

 

 

 

12 comentários

Comentar post