Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Unam-se Caçadores!

A caça nunca elevará o seu nome e nunca será vista com bons olhos enquanto continuarmos com esta mentalidade e com estas atitudes...

 

Bem sei que muitos pensam que não se têm de preocupar. A caça é legal, pagam para caçar e, portanto, não têm que fazer mais nada. Os outros que façam, que é para isso que recebem dinheiro e que têm cargos como os que têm. É uma facto que não deixa de ser verídico. Contudo, esta é a mentalidade dos portugueses. Os outros que façam, porque eu não tenho a obrigação de o fazer.

 

Outros, são autênticos "parasitas da sociedade". Nem sei como é que um dia alguém lhes deu para as mãos uma carta de caçador (se o tiverem). Caçam a tudo, a toda a hora. Não se preocupam com os aspetos legais, não se preocupam com a caça e com os animais; no fundo, parece-me a mim que nem se preocupam com eles próprios.

 

Depois temos ainda a outra fração de caçadores que se preocupam verdadeiramente com a caça e com os caçadores. No entanto, é uma fração tão mas tão pequena, que muitos nem conhecem o seu trabalho. São pessoas que não ganham nada em defender a caça perante todos; e que o fazem sem querer nada em troca, somente que a caça continue a ter a importância que sempre teve no mundo inteiro. Mas as pessoas cansam-se e o que é certo é que um dia isto poderá tudo acabar.

Para quê remar contra a maré? Porque restará apenas o cansaço, a frustração, a incompreensão e a certeza de que todos os esforços feitos foram em vão...

 

O que vale é que quero acreditar, todos os dias, que a esperança é a última a morrer; mas há dias em que fica mais difícil! Há dias em que me confronto com certas atitudes, certas imagens ou comentários que me fazem pensar que realmente não estamos todos juntos lutando no mesmo sentido.

 

Se queremos continuar a fazer aquilo que mais gostamos e a transmitir esses valores aos nossos filhos e netos temos de agir já! Essa ação não passa necessariamente por uma manifestação em massa à porta da Assembleia. Essa ação passa, primordialmente, por fazermos uma manifestação dentro de nós próprios e pensarmos naquilo que andamos aqui a fazer. Porque no fundo, não temos nenhuma obrigação com a caça, é certo; mas ela tem uma série de obrigações para connosco, que nós também gostamos de contemplar, nomeadamente, as espécies cinegéticas, as condições do terreno, etc., etc. Se queremos de um lado, temos de atuar do outro e aí cabe a cada um de nós saber o que pode fazer.

 

E o que podemos então fazer?

 

1) Primeiro que tudo ter atenção à nossa maneira de falar sobre caça. A caça é um assunto delicado e também nós devemos ser delicados ao falar sobre o mesmo.

"Matei 300 pombos e 400 tordos e..." Calma! Não matamos; caçamos. Caçamos já alguns pombos, com lances indiscritiveis. A forma como eles chegaram a Portugal e a rota que tomaram... (É importante este tipo de linguagem).

 

2) Cuidado com as fotografias nas redes sociais. Todos nós gostamos de partilhar com os amigos as caçadas que fazemos, que pressupõem desde logo grandes lances com os cães, por exemplo. Mas temos de ter cuidado com o tipo de fotografia que colocamos e onde colocamos. Só vê quem quer, é claro; mas se tivermos algum cuidado com isso podemos não ferir suscetibilidades. Lembro-me por exemplo de uma amiga que eu tenho, que era totalmente contra a caça. Contudo, ao contar-lhe as minhas histórias e os lances vividos ela começou a perceber e a "gostar" das coisas que eu ia contando. Já dizia e tudo "vê lá se este fim de semana caças mais um javali, para não estragarem a vida dos agricultores". Contudo, um dia, quando cacei o meu veado e coloquei a fotografia no meu facebook, ela viu e ficou chocada. Apesar de ser uma fotografia bonita, para mim; para ela foi chocante. E foram precisos alguns dias para lhe tentar explicar as coisas; apesar da resposta ser sempre a mesma "podes fazê-lo, mas não precisas de publicar as fotografias". E no fundo não deixa de ter alguma razão.

Já chega de inveja, de ganância e de vaidades... Estamos todos juntos no mesmo barco, não importa quem rema com mais força ou menos força. Por isso, não importa quem caça mais peças ou menos; o que importa é a forma como vivemos tudo isso.

 

3) Ser legal, legal e ainda legal. Temos de fazer tudo dentro das legalidades; respeitando todas as normas; para estarmos de consciência tranquila e para não termos ninguém a apontar-nos o dedo. É fulcral!

 

4) Atitude pró activa! Acho que com pequenas atitudes talvez possamos fazer a diferença. Essas pequenas atitudes passam pela forma como estamos na caça - por exemplo, apanhar um cartucho vazio que vimos no terreno. Por exemplo, explicarmos aos nossos amigos e conhecidos a importância da caça, dos caçadores; o trabalho que é feito com a gestão cinegética, etc.

 

No fundo, há pequenas coisas que podem ser feitas mas o mais importante é a nossa atitude como caçadores, perante a caça e perante a sociedade. Temos a razão do nosso lado, como é óbvio, mas há maneiras e maneiras de fazer as coisas. Todos os humanos matam milhares de animais para se alimentarem; até os vegetarianos! E milhares de animais matam outros milhares de animais para se alimentarem! E chama-se a isto cadeia alimentar!

 

Acabem com a caça ilegal. Já chega de serem matadores! Matadores esses que abandonam os seus cães, que tratam mal os animais e não os respeitam, que tratam mal a mulher quando chegam a casa, que não têm limites, que só matam por puro prazer. A caça não é nada disto!

Para a caça avançar, todos temos de ser caçadores! Para avançar, temos de continuar um trabalho de cuidado e bem estar com a natureza e com os animais.

 

Unidos venceremos! Desunidos cairemos!

ML.

1d94db_f1defa0200904fbca34a3935d2e87205.jpg_srz_66

 

4 comentários

Comentar post