Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

Diário de uma Caçadora

Para entenderem a minha loucura precisam, primeiro, de conhecer a minha paixão. Quero mostrar que a minha paixão é muito mais do que o simples acto de matar... Que a minha paixão é uma forma de estar na vida!

XXI Feira da Caça e Turismo de Macedo de Cavaleiros

Uma das feiras de caça que mais pessoas alberga e que mais atividades contém, nomeadamente, Provas de Santo Huberto; Montarias; Caminhadas; Copa Ibérica de Cetraria e Provas de Beleza de cães. Tudo isto num único fim de semana, em Macedo de Cavaleiros, o mais jovem concelho do Nordeste Transmontano, nascido apenas em 1853.

 

Esta Feira é já uma tradição e, também para mim, é uma tradição e um gosto poder estar presente na mesma. A hospitalidade com que nos recebem é, sem dúvida, de lisonjear e agradecer!

Depois de uma longa viagem, com paragem obrigatória na Mealhada, chegamos a Macedo de Cavaleiros já o Sol se tinha posto no horizonte. O frio já se fazia sentir e a simpatia das pessoas do norte também. Fomos diretos para a inauguração da Feira, que contou com várias personalidades associadas ao sector da Caça, do Governo e do Turismo.

 

 

 

A primeira impressão que tive do certame foi o crescimento que este teve, ao nível de expositores. Estava presente o Safari Clube Internacional; Clube de Monteiros do Norte; Associação do Perdigueiro de Português; Associação de Falcoaria; GNR; ICNF; SEPNA; PSP; várias Câmaras Municipais do Norte; vários expositores de caça; expositores de produtos em cortiça; expositores de produtos alimentares e bebidas; produtos regionais; diversões; enfim, uma série de atividades e coisas para vermos.

 

16406607_1216438241773201_7373527234991772423_n.jp

 

 

Depois deste passeio pelos vários expositores, fomos jantar! Tivemos a oportunidade de conhecer (ainda mais) o trabalho do Raul Fernandes, sobre a introdução do corço em meio natural. Este projecto tem a colaboração da FACIRC e do departamento de Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. O objectivo é favorecer a nidificação e desenvolvimento da espécie, com a criação de exemplares para posterior povoamento de outras áreas.

 

Ficamos hospedados numa casa particular, com vários quartos e a proprietária era uma senhora com cerca de 70 e poucos anos, a D. Maria. Queria ressalvar a simpatia e o carinho com que fomos recebidos, por uma senhora humilde de Macedo de Cavaleiros, que se sustenta dos animais que cria e das frutas e legumes que cultiva. É de facto impressionante vermos como o meio rural ainda subsiste e precisa de nós. É de facto impressionante vermos como estas pessoas são humildes e generosas; ao invés de muitas pessoas da cidade, com estudos e supostamente educação e valores. Adiante... Obrigada D. Maria pela forma como nos tratou e pela alheira e chouriço que nos ofereceu :) Se quiserem saber mais, a casa chama-se Vivenda da Mina, a cerca de 2km de Macedo de Cavaleiros.

 

foto_1_736_2500.jpg

 

Sábado: Primeiro dia de Prova de St. Huberto e Prova de Beleza

Quando chegamos, logo de manhãzinha, à Associação de Caçadores, fomos brindados com um pequeno almoço magnífico, a que já estamos habituados naquelas terras. Foi feito o sorteio de concorrentes, séries e juízes e, depois de nos aquecermos ao lume, partimos para os respetivos campos. O frio era suportável, "não tem nada a ver com o que passamos a semana passada, com temperaturas negativas; mas neve ainda não a vimos este ano", dizia-me o Senhor Manuel, o meu postor de perdizes. E desde já um enorme obrigada ao Senhor Manuel por toda a ajuda que nos deu.

Julguei com o José Gonçalves. Nunca tinha julgado com ele, mas desde já agradeço a partilha de conhecimento e as manhãs que passamos na companhia de todos os conjuntos (concorrentes e cães).

Os terrenos eram típicos de caça e ótimos para a prática da modalidade. Com paisagens maravilhosas, que embelezavam ainda mais os percursos realizados por cada conjunto, tudo correu de forma organizada, graças ao Professor Ribeiro, que tanto faz e tanto trabalha para que o St. Huberto se continue a realizar naquela zona. Obrigada Professor!

 

16387864_1216433655106993_9117543674212710470_n.jp

 

 

Deixem-me agradecer a todos os concorrentes e aos seus cães. Prestações melhores que outras, como é normal, mas todas elas com coisas muito positivas; seja no caçador, no cão, no conjunto, no tiro, enfim... Obrigada por participarem e pelo desportivismo que todos apresentam sempre e pela amizade que reina neste nosso mundo!

 

16425839_1216430648440627_100646078758331761_n.jpg

16299311_1216432455107113_169094455574359364_n.jpg

 

 

 

Houve 3 séries, cada com 7 participantes (21 participante no total, oriundos de vários pontos do país) julgadas por 6 juízes (Série A: José Gonçalves e Mafalda Leitão; Série B: José Pedro Leitão e Vítor Serrano; Série C: Paulo Filipe e Fernando Fonseca). Os resultados neste dia (na barrage) ficaram assim ordenados:

1. Fernando Henriques, BAM 
2. Rui Martins, BAM 
3. Rui Vaz, SIM
4. Luis Figueiredo, PM
5. Alexandre Magalhães, BAM
6. Manuel Agonia, BAF

 

Foto de Paulo Ponte de Lima.Foto de Paulo Ponte de Lima.Foto de Paulo Ponte de Lima.Foto de António Moreira.Foto de André Chaves.

 

Depois de uma feijoada apreciada por todos, foi tempo de irmos até à feira para fazermos uma Prova de Beleza. O objetivo desta prova é fomentar a importância da morfologia nos cães de parar. Morfologia e funcionalidade sempre de "mãos dadas"! Participaram alguns concorrentes e, acima de tudo, houve uma grande curiosidade de todas as pessoas que iam visitar a feira. Não havendo juízes de morfologia do CPC presentes, esta "brincadeira" teve a ajuda do juíz José Pedro Leitão (um juíz com anos e anos de experiência com cães de parar, seja na criação ou nas provas de parar) e eu também dei uma ajuda, mediante os conhecimentos que tenho já adquiridos.

 

Foto de Paulo Ponte de Lima.

 

Obrigada a todos e parabéns pelos cães fantásticos que têm. A classificação foi a seguinte:

1. João Pereira, com Imperador BAM

2. Fernando Henriques, com Dom BAM

3. Paulo Fernandes, com Piafe PPF

16298447_1216428458440846_5221686074005033704_n.jp

 

Depois de toda a correria neste dia, ainda conseguimos ter tempo para jantar na feira e dar uma volta, ajudando o comércio tradicional. Havia uma parte da feira em que estavam algumas espécies de animais: aves de falcoaria; algumas espécies cinegéticas e um exemplar de lobo ibérico, que me encheu o coração de alegria, dado ser o meu animal preferido. Desde os meus 7 anos que falo constantemente do lobo ibérico. Lembro-me do meu quarto ser coberto por posteres de lobos; lembro-me de fazer imensos cadernos com as histórias dos lobos; a morfologia, a alimentação, o habitat, etc. Um dia mostro-vos fotografias. Ainda hoje se lembram de mim porque em tempos de escola eu andava sempre a falar do lobo. É uma verdadeira paixão e quando vi este lobo na Feira de Macedo, não consegui conter as lágrimas de emoção.

Não é um Husky ou um Cão de Lobo Checoslovaco. O comportamento deste animal naquele momento confirmou-me logo que era um Lobo Ibérico!

 

Foto de Mafalda Rodrigues Leitão.

 

Domingo: Segundo dia de Prova de St. Huberto

 

As previsões meteorológicas anteviam uma chuva intensa durante a manhã. Certamente, que isso não seria impeditivo da realização da prova, mas é incomodativo para os participantes e para aqueles que estavam presentes. Talvez o St. Huberto tenha falado com o S. Pedro e o que é certo é que a manhã foi passada sem chuva e com pouco frio.

Os terrenos eram os mesmos, assim como os juízes; apenas os conjuntos mudavam de sítio. Mais uma vez tivemos 7 conjuntos, com cães muito bons e desde já os meus parabéns!

 

16195969_1216431408440551_19644605363631310_n.jpg

 

 

Mais uma vez agradecer também o trabalho do nosso postor, o trabalho do Professor e o trabalho de todos os presentes!

Passados à barrage, a classificação ficou assim ordenada:

1. Rui Pinto, SIF
2. David Faria. BAF 
3. Carlos Paiva, EBF
4. Rui Martins, BAM
5. Sérgio Fernandes, BAM
5. Rui Vaz, SIM (Por outros motivos, não compareceu na barrage e ficou automaticamente em último lugar)

 

Foto de Paulo Ponte de Lima.Foto de Paulo Ponte de Lima.

Foto de Paulo Ponte de Lima.Foto de Paulo Ponte de Lima.

Foto de Paulo Ponte de Lima.

 

 

Depois da soma aritmética dos dois dias de prova, para saber quem disputaria a barrage para o Troféu Final, a classificação ficou assim:

1. Rui Martins, BAM

2. Fernando Henriques, BAM

3. Rui Vaz, SIM (Por outros motivos, não compareceu na barrage e ficou automaticamente em último lugar)

 

Foto de Paulo Ponte de Lima.

 

Obrigada a todos os intervenientes!

Obrigada a Macedo de Cavaleiros e a todos os que nos receberam tão bem!

Somos uma verdadeira FAMÍLIA!

ML.

16265280_1216442381772787_8883722922597778994_n.jp