Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Caçadora

Diário de uma Caçadora

A caça gera 6.475 milhões de euros e emprega 187.000 pessoas

A Fundação Artemisan publica o primeiro grande estudo sobre o impacto económico da caça, elaborado pela Deloitte; onde se constata que a caça representa 0,3% do PIB de Espanha, como por exemplo as vendas do vinho. 

 

O estudo, intitulado "Impacto Económico e Social da Caça em Espanha", preparado pela consultora Deloitte, aborda em profundidade, pela primeira vez, a importância da atividade da caça em Espanha.

O relatório foi apresentado por José Luis López-Schümmer, presidente da Fundação Artemisan e María Lambarri, gerente de Estratégia e Operações da Deloitte. Além disso, o Diretor-Geral do Desenvolvimento Rural, Esperanza Orellana, e Alfonso Codes, secretário geral técnico do Ministério da Agricultura, também estiveram presentes.

 

impacto-economico-de-caza-en-España-.jpg

No total, a caça gera 6.475 milhões de euros em Espanha e cria 187.000 empregos, o que representa 1% da população ativa em Espanha. 

López-Schümmer salientou que "nunca se realizou um estudo desta profundidade em Espanha, que não reflita apenas a contribuição económica da caça, mas que valorize também a sua importância do ponto de vista social e ambiental, estimando o investimento dos caçadores na conservação da nossa natureza." O presidente da Fundação Artemisan enfatizou ainda que os caçadores "investem quase 300 milhões de euros na conservação da natureza", razão pela qual considera necessário "reconhecer sem hesitação" a importância do setor de caça.

 

Além disso, os caçadores destinam 233 milhões de euros para reflorestamento e outros investimentos em conservação ambiental, e 54 milhões de euros para a manutenção de acessos ,melhorias florestais e aceiros, entre outros.

O relatório recorda que o exemplo mais relevante do trabalho realizado pelos caçadores na preservação da vida selvagem é a recuperação do lince ibérico, graças à manutenção das reservas privadas das populações de coelhos e perdizes que servem de alimento. De facto, todos os planos de recuperação do lince ibérico destacam a necessidade de envolver os caçadores, que participam ativamente na preparação e acompanhamento dos mesmos.

 

Notícia retirada do site Jara Y Sedal

 

impacto-economico-de-la-caza-en-España-596x420.j