Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Caçadora

Diário de uma Caçadora

Um Pequeno Paraíso chamado Vale do Manantio

"Deus quer, o homem sonha, a obra nasce. 
(...)
E a orla branca foi de ilha em continente, 
Clareou, correndo, até ao fim do mundo, 
E viu-se a terra inteira, de repente, 
Surgir, redonda, do azul profundo." (O Infante, Fernando Pessoa)

 

E o azul profundo, aquele a que intitulam Barragem do Alqueva, ainda hoje me está gravado na memória. Mas, mais do que na memória, está gravado no coração. É isso mesmo! É no coração que esta imagem do Alqueva e da obra que este Homem, Drº João Maria Bravo, sonhou e realizou, me ficam guardados. E aqui eu sei que ficarão guardadas para sempre... Estas imagens mas, sobretudo, as memórias de dois dias na Herdade do Vale do Manantio.

E que dias...

 

"Em árvores onde o Longe nada tinha; 
Mais perto, abre-se a terra em sons e cores: 
E, no desembarcar, há aves, flores, 
Onde era só, de longe a abstrata linha." (Horizonte, Fernando Pessoa)

 

Foi assim que senti e foi assim que vivi. Quando pensei em passar um fim de semana diferente, longe da azáfama da cidade e da poluição do trânsito, escolhi o Vale do Manantio. Fui à descoberta desta "linha abstrata", pois nunca havia ido a tal sítio, não tinha pedido referências a ninguém e fui simplesmente porque sim! Esta tal "linha abstrata" depressa se tornou num misto de cores, de sons, de sabores, cheiros e paisagens. E é mesmo isto, como se Fernando Pessoa adivinhasse o que eu queria escrever ou o que eu estava a sentir. Neste desembarque mágico, toda a magia ganhou vida e cor; tudo o que estava adormecido renasceu, e até as flores floriram apressadamente.

36763497_10156656953679455_789861768682799104_n.jp

36909158_10156656955384455_4384974889807773696_n.j

36785193_10156656963814455_5520140179274203136_n.j

A Herdade do Vale do Manantio foi adquirida pela família Bravo em 1968, resultando da forte ligação do patriarca João Maria Bravo com a natureza e a caça. Tão explícito assim que se entra neste sítio, a ligação com a caça mas, sobretudo com a natureza. Não o conheci, mas ouvi falar muito bem dele. Não tinha referências, mas bastou-me ler uma passagem do seu famoso livro "A Propósito de Caça" para perceber quem foi este Homem. (Um livro que me foi posteriormente oferecido pelo filho, Srº João Bravo).

"A caçada ficou por ali, pois além do nosso natural esgotamento, dava-se o caso de eu desatar num pranto por cada peça que o meu querido avô abatia."

Não precisei de ler mais nada; de ouvir mais histórias; ou de ver os olhos em lágrimas da D. Nazaré quando falou dele. Soube desde logo o Homem que havia sido...

36874237_10156656981339455_605442865199316992_n.jp

36820565_10156656981759455_1693005915432681472_n.j 

Estou aqui às voltas para encontrar a palavra certa para descrever o que podemos sentir quando entramos na Herdade, nos quartos, nas salas, no alpendre ou quando conhecemos as pessoas que ali trabalham. Mas não consigo... Podia dizer "maravilhoso"; "fantástico"; "soberbo" ou até mesmo perfeito. Mas foi mais que perfeito... Foi mais que todas estas palavras juntas! Como podemos chamar a isso?

 

Não estou a exagerar, é um facto! Na sexta feira ao fim da tarde entrei num outro mundo... Nesse tal mundo mágico, onde os problemas se escondem debaixo de auras de felicidade e tranquilidade. Por instantes, acreditas que é possível! É possível viver num mundo encantado, pelo menos para aqueles que se permitam a isso. E eu permiti-me! Durante dois dias senti-me uma princesa do Reino Encantado, onde nem precisas de falar, porque os teus "mini sonhos" vão-se realizando naturalmente.

 

Um alpendre no meio do campo onde degustamos tábuas de queijo ou chouriço; um arroz de pato bravo ou umas saladas frescas e saborosas. Nesse alpendre, a piscina infinita deixa-nos ver os 1000ha de paisagem alentejana mas, simultaneamente, a decoração quer transportar-nos até ao continente africano. Mas, as recordações de família, o toque pessoal em cada recanto, diz-nos novamente que estamos numa casa com uma história escrita e lembrada a todo o instante.

 

Depois de apurado o Paladar com estas refeições maravilhosas, e com um toque de rigor em todo o serviço.

36780764_10156656953599455_6415179688376795136_n.j

36889541_10155443270640685_2581726595634954240_n.j

 

Depois de apurada a Visão, com os pormenores magníficos que vamos encontrando em todos os lados (apresento algumas fotografias de seguida), os sentidos podem continuar-se a apurar de diversas formas.

36794151_10156656950329455_4151275918117044224_n.j

36781642_10156656951419455_1131587379845398528_n.j

36802327_10156656951019455_9152293652410662912_n.j

36811960_10156656952079455_8419208645551587328_n.j

36854889_10156656940219455_1881005765079072768_n.j

36897069_10156656950739455_9171378507094163456_n.j

36793099_10156656956984455_7594607995967766528_n.j

36880760_10156656954889455_5048176324879843328_n.j

 

O Olfato, com os passeios de jipe pela Herdade, que nos levam a conhecer cada recanto daqueles combros, daquele terreno tão bonito de caçar - pouco mato, poucas árvores, com pequenos declives e com o Alqueva a perder de vista... Batidas ou caça de salto fazem as delícias dos caçadores no inverno, juntamente com as várias lareiras que contemplam o monte. Tivemos oportunidade de conhecer a criação de perdizes, com umas instalações fantásticas: eram mais de 16.000. E perdizes no terreno? Apesar do calor, íamos vendo algumas... 

36811951_10156656976519455_2415244003860545536_n.j

36811407_10156656980389455_5225551640911675392_n.j

36869981_10156656978734455_6441085243184119808_n.j

36852334_10156656979284455_6994631666358550528_n.j

 

A Audição é apurada através do silêncio da noite, em que apenas se ouvem os ruídos das estrelas e das flores. A paz de espírito e a tranquilidade que se vivem também são plausíveis de serem ouvidas. Mas, simultaneamente, nada se ouve, mas tudo se retém... Enquanto estávamos no alpendre, a apurar o Paladar com uma bebida quente, ouvimos alguns javalis à briga. Destino de caçadores ou um barulho de "sorte ao acaso"?

36915672_10155443270800685_533072558887534592_n.jp

 

O Tato é constatado nas mais variadas situações. Destaco o tiro aos pratos como a atividade que mais prazer me deu para apurar este sentido. Abrir a espingarda, colocar dois cartuchos, fechar, colocar a arma à cara, respirar fundo, apontar e gritar "Prato". Disparar. Repetir. Afinar a pontaria, afinar o gosto pelo tiro ou afinar o convívio entre espingardas... Uma atividade que muitos caçadores gostam de fazer e é possível no Vale do Manantio.

36804536_10156656978749455_838866185888989184_n.jp

36811971_10156656979499455_2990081413144903680_n.j

36927830_10156656969759455_1391113342801674240_n.j

36895763_10156656971409455_5673585908922712064_n.j 

"O sonho é ver as formas invisíveis 
Da distância imprecisa, e, com sensíveis 
Movimentos da esp’rança e da vontade (...)" (Horizonte, Fernando Pessoa)

 

Na Herdade do Vale do Manantio pude sonhar! Sonhei com aquela vida, sonhei que queria ficar ali para sempre! Sonhei com as caçadas que ali se fazem, mas sonhei também com os momentos de descanso que pudemos ali ter. Sonhei, mas vivi! Vivi entre formas invisíveis, mas também não queria mais que isso. Tenho esperança de voltar e vontade de ficar. Ficar para sempre, não só pelo sítio em si, mas por tudo aquilo que isso nos transmite e nos faz sonhar. Tenho vontade de ficar pela forma como fui recebida e terei sempre esperança de voltar porque vos prometemos isso!

 

D. Nazaré, a Senhora que trabalha há mais de 27 anos para aquela casa e aquela gente. Uma mulher valente, cheia de garra, dedicação e vontade de trabalhar. Um amor de pessoa, que transborda carinho! Eu é que a adorei!

Ana Sofia, uma Senhora que nos recebeu de braços abertos, uma alma jovem naquela Herdade, mas que tanto representa. Mais do que uma trabalhadora da Herdade, uma boa companhia para se falar...

Srº Paulo, um Homem trabalhador, humilde, com uma paixão pela Herdade e pelas gentes daquela terra. Um coração de ouro, com uma vontade de fazer mais e melhor...

Ana, há tão pouco tempo que está na Herdade, mas com um futuro tão risonho. Tímida, reservada, mas com uma habilidade e uma simpatia extremas. 

Telma, apesar de pouco termos falado, agradeço toda a simpatia e amabilidade que teve comigo!

Srº João Bravo, tive muita pena que não nos tenhamos conhecido pessoalmente, mas deixo-lhe o meu profundo agradecimento por tudo! O livro do seu pai é uma relíquia que fará parte das minhas leituras e me levará a sonhar, estou certa. Parabéns pela Herdade mas, sobretudo, pelo que se vive na Herdade e por toda aquela gente que tem a trabalahr consigo.

OBRIGADA!

36806985_10156656982054455_7103626150940770304_n.j 

"Valeu a pena? Tudo vale a pena 
Se a alma não é pequena" (Mar Português, Fernando Pessoa)

 

Para mais informações pode consultar o website ou o Facebook.

 

Atividades: Passeio de Helicóptero; Massagem e SPA; Piscina; Jacuzzi; Waterski e Wakeboard; Passeio Balão de Ar Quente; Paddle Surf; Passeio de Bicicleta; Tiro aos Pratos.

Caça: Perdizes, Patos, Javalis, Veados, Muflões e Gamos.

Pesca.

Cavalos.

Loja com peças de Caça.

36854841_10155443270700685_7538445010740445184_n.j

 

Cada quarto tem um tema diferente, o nosso foi o "África" e atrever-me-ia a dizer... O mais romântico!

36884077_10156656937429455_869880385251573760_n.jp

36789960_10156656938004455_8602103273731653632_n.j

36794345_10156656937409455_712318603759714304_n.jp

 

OBRIGADA! Irei voltar! E quem não conhece, marque umas mini férias com a família e vá! 

36802013_10156656982294455_5923167480695488512_n.j

 

36926441_10155443270770685_3650961826415378432_n.j

 ML.

1 comentário

Comentar post